Indícios flutuantes: poemas

    Sobre o livro: A poética de Marina Tsvetáieva, uma das maiores poetas russas do século XX, cuja obra é considerada intensa e de difícil tradução, é

    Ver mais
    Marca: Martins Fontes - selo Martins
    Referência: 9788599102350

    De R$ 59,29
    Por:
    R$ 47,43
    Economize  R$ 11,86
    Simulador de Frete
    - Calcular frete
    Não sei meu CEP

    Sobre o livro:

    A poética de Marina Tsvetáieva, uma das maiores poetas russas do século XX, cuja obra é considerada intensa e de difícil tradução, é recriada em toda a sua musicalidade e riqueza de signicados nesta edição bilíngue (russo-português) composta de 61 poemas breves.

    Sobre a autora:

    Marina Tsvetáieva (1892-1941), filha de um professor de história da arte da Universidade de Moscou e de uma musicista, demonstrou muito cedo seu talento para a poesia, da qual hoje é considerada um clássico. Antes da publicação de sua primeira coletânea de poemas Álbum da tarde (1910), saudada pela crítica como revelação, já havia escrito um grande número de poemas, alguns deles em alemão e em francês, línguas que ela dominava: a primeira pela ascendência materna, a segunda pelo amor pelas letras francesas que lhe infundira seu preceptor, ambas, pelas muitas viagens realizadas em sua primeira mocidade. Nascida e crescida no ambiente da intelligentsia russa que a admirava (são famosas as paixões que ela inspirou a Ossip Mandelchtam e Boris Pasternak), foi desde cedo uma anticonformista. Órfã de mãe (1906) e de pai (1913), casou-se antes do 20 anos, quando da publicação de sua segunda coletânea, igualmente bem recebida, Lanterna mágica (1912), com um jovem que viria a ser um oficial do Exército Branco, a quem dedicou os poemas do ciclo O Acampamento dos Cisnes (1917) e de quem teve duas filhas (a segunda morreu de inanição) e um filho. Emigrada para o estrangeiro em 1922, a fim de reunir-se ao marido, viveu na Alemanha, Tchecoslováquia e França por dezessete anos. Apesar de ser "um lobo branco" também para a emigração russa, Tsvetáieva produziu incansavelmente. "Na vida e na arte", disse dela Pasternak, "Tsvetáieva aspirou sempre, impetuosamente, avidamente, quase com rapacidade, à fineza e à perfeição e, ao persegui-las, atirou-se muito à frente, superou a todos...". Em 1939 Marina voltou com o filho à Rússia, onde já estavam o marido e a filha, que não conseguiu reencontrar (a filha fora condenada a oito anos de trabalhos forçados, o marido, à pena máxima). Em 1941, no auge da invasão nazista, evacuada junto com o filho para a cidade de Elábuga, suicidou-se em 31 de agosto.

    À parte a vasta produção em prosa (teatro, cartas, memórias, ensaios) e seus poemas longos e afora os já citados, De dois livros (1913), Verstas I (publicado em 1921), Verstas II (1917), O ofício e Psiquê (1923), O bravo (1924), Depois da Rússia (1922-25, publicado em 1928), Poemas para a Boêmia (1938) são suas coletâneas de poemas mais famosas, de onde foram extraídos os que compõem a presente edição.

    • Assunto: POESIA
    • Autor: Tsvetaieva, Marina
    • Coleção: Catálogo Geral > Verso
    • Editora: Martins Fontes - selo Martins
    • Edição: 1
    • Encadernação: Brochura
    • Formato: 29,00 x 21,00 x 0,50
    • ISBN: 9788599102350
    • ISBN 13: 9788599102350
    • Páginas: 208

    Deixe seu comentário e sua avaliação







    - Máximo de 512 caracteres.

    Clique para Avaliar


    • Avaliação:
    Enviar
    Faça seu login e comente.

    Produtos Visitados